Terça-feira, 14 de Dezembro de 2004

A porta

Porta1.jpg

Os seus passos pesados ecoavam no corredor. Tinham sido anos de labuta, de tristezas, alegrias, conquistas e desilusões. Toda esta amálgama de sentimentos, emoções conferiam-lhe um peso especial, uma pressão sobre os ombros. Aumentavam-lhe o centro de gravidade. Sim, as recordações também têm um peso.
O seu caminho era longo, o corredor parecia não ter fim, embora ao fundo se avistasse uma cadeira, mesmo ao lado da porta. Aquela que sentia ter de alcançar. A porta.
E para quê? Os sacrifícios, as privações a luta constante. Porquê? Que poderia ele agora deixar? Quem o recordaria? Os filhos? A família? Os amigos? Uma pessoa rapidamente é esquecida. É assim com todos. Que triste fado o seu!
Finalmente poderia descansar um pouco. A cadeira estava ali à sua frente. O próximo passo seria a porta. Abandonar aquele corredor apertado, escuro, infindável parecia-lhe uma boa opção, mas por agora as suas pernas necessitavam de descanso.
Mais uma vez toda a sua vida era revista, assolava-lhe o cérebro em “flashes” repentinos. Lembrava-se quando era pequeno e costumava ir brincar para o parque, com o pai. Aquele ser que tanto adorava. As vezes que lhe podia ter dito que o amava, que o adorava, que era a pessoa mais importante na sua vida. Ao lado de sua mãe.
A mulher os filhos, os caminhos que poderia ter seguido e não o fez, por falta de coragem, comodismo.
E os momentos felizes? Sim, também os teve. Mas esses pareciam ter pouca importância.
Estava na hora de passar a porta. Não sabia o que iria encontrar, mas por certo seria melhor do que aquele corredor, frio, escuro, apertado.
Amargura no estômago era o que sentia. Mas tinha que ser, ela (a porta) estava ali, algo lhe dizia que era agora. Era este o momento.
Por certo abandonaria todas as recordações, por certo o que tinha sido durante a sua vida iria se desvanecer com o passar do tempo. No final seria apenas uma memória para alguns, poucos, muito poucos.

Não! Não pode ser! Não poderia abandonar tudo e todos neste sonho, pesadelo ou lá o que seja! Pela porta Não!!

Agarra-se à vida, e corre! Corre que nem um doido pelo corredor fora. Já nada lhe pesa! Sente-se leve, fresco, com energia para voltar a enfrentar tudo e todos.
Olha uma ultima vez para aquele corredor que cada vez mais fica para trás. Seria um calvário? Uma ultima caminhada? Quero lá saber! De volta à vida, acordou.



debemur morti nos nostraque
(Estamos destinados à morte, nós e nossos bens)


Fiquem bem,
publicado por Zeus às 12:35
link do post | comentar | favorito
|
5 comentários:
De Anónimo a 16 de Dezembro de 2004 às 20:56

Ainda bem que a vida chamou por ti...LibeLua
(http://oblogdalibelua2.blogs.sapo.pt/)
(mailto:libelua@sapo.pt)


De Anónimo a 15 de Dezembro de 2004 às 10:53
Que venha longe esse dia!! Voos docesBorboleta
(http://devaneiosconstantes.blogs.sapo.pt)
(mailto:devaneiosconstantes@sapo.pt)


De Anónimo a 14 de Dezembro de 2004 às 16:09
Isso é alguma boca ao Ex da Defesa? :-)))Robina
(http://bosquedarobina.blogspot.com/)
(mailto:hotlulu@iol.pt)


De Anónimo a 14 de Dezembro de 2004 às 13:16
Todos sabemos que a única coisa certa que temos é a morte mas a esta altura prefiro nem pensar nisso,eheheh...
bjos,
fica bembarmaid
(http://www.barmaid.blogs.sapo.pt)
(mailto:jhb@sapo.pt)


De Anónimo a 14 de Dezembro de 2004 às 12:59
O destino da vida é a morte? Agora começo a perceber as razões do suicídio...Carlos Tavares
(http://o-microbio.blogspot.com)
(mailto:carlos.roquegest@mail.telepac.pt)


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


.posts recentes

. Emoções

. Melhor Mãe do Mundo

. Cavatina

. Espelho

. Devotos

. Mas...

. Renascer

. Regras do Jogo

. Os nossos pensamentos

. Caminhos

.arquivos

. Outubro 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds