Sexta-feira, 8 de Outubro de 2004

Recordemos o passado

relogio.jpg


O tempo controla e condiciona a vida dos mortais. O “tique tac” interrupto do relógio marca o compasso da vida, define estratégias, modos de ser e estar. Formas de encarar a vida terrestre.
Mas é o passado (que um dia já foi presente e futuro) que confere estrutura moral e espiritual no decurso da vida dos mortais. São os encontros, desencontros, atropelos de situações, de pessoas e ocasiões que duma forma implícita induzem o “eu” de cada um.
O passado reflecte-se na linha de cima desta prosa, no ontem, no há bocado.

O futuro, depende em muito do presente, que já foi passado, de cada um.

Hoje, inicio de fim de semana, vamos despender algum do tempo precioso e reflectir calmamente. Pensar naqueles que no passado tiveram algum significado na nossa vida. Aqueles que condicionaram duma forma positiva o nosso percurso e forma de estar.
Se esses (aqueles) ainda estiverem vivos, quiçá, perdermos algum do nosso tempo precioso e voltarmos a falar com eles. Lembrar-lhes da importância, do significado que outrora tiveram na nossa vida e que por este ou aquele motivo foram esquecidos.

Celebremos então o nosso passado presente e futuro!


in posterum, praesenti
(No futuro, o presente)


Fiquem bem,
publicado por Zeus às 14:32
link do post | comentar | favorito
|
11 comentários:
De Anónimo a 11 de Outubro de 2004 às 23:11
Gostei da iniciativa. Ahhh... é verdade. Há que também esquecer aqueles que tiverem que ser esquecidos, eheheh. Beijos :)betty
(http://desfolhada.blogspot.com)
(mailto:ferreiraelisabete@hotmail.com)


De Anónimo a 11 de Outubro de 2004 às 16:28
De nada me arrependo, cada etapa passada foi bem vivida, seguida de um presente mais adulto e consciente e seguir-se-à um futuro (espero) igual ou melhor!! Voos docesBorboleta
(http://devaneiosconstantes.blogs.sapo.pt)
(mailto:devaneiosconstantes@sapo.pt)


De Anónimo a 11 de Outubro de 2004 às 16:17
Bem, eu cheguei já depois do fim de semana, mas vou meditar na mesma Zeus...até quando é que não sei...

Tem uma boa semana.
Um beijo*.Estrela do mar
(http://www.clavedelua.blogspot.com)
(mailto:clavedelua@netvisao.pt)


De Anónimo a 11 de Outubro de 2004 às 15:12
Reflitamos então nesta nossa estranha forma de esquecer todos e tudo o que tem significado para nós... Nesta forma de apenas os lembrar quando deles precisamos... crying_angel
(http://olhardecumplicidade.blogs.sapo.pt)
(mailto:vsgf@sapo.pt)


De Anónimo a 11 de Outubro de 2004 às 10:09
Grande ideia. Vai ser um grande esforço de memória mas...vale a pena ;-)Robina
(http://bosquedarobina.blogspot.com/)
(mailto:hotlulu@iol.pt)


De Anónimo a 9 de Outubro de 2004 às 19:02
Estou a meditar, Zeus... Não tenho tempo para fazer comentários. :) Beijoslique
(http://mulher50a60.weblog.com.pt)
(mailto:lique2@sapo.pt)


De Anónimo a 9 de Outubro de 2004 às 13:15
E Zeus propõe meditação. Excelente!
(http://Zé Ninguém)
(mailto:)


De Anónimo a 8 de Outubro de 2004 às 21:13
O oito é um número cósmico!

Se na vida descobrirmos o sentido do "sem princípio nem fim", o passado, o presente e o futuro, passam a ser meros conceitos.

Brindo, hoje, ao princípio duma amizade sem fim! Gabriela
</a>
(mailto:castro_gaby@hotmail.com)


De Anónimo a 8 de Outubro de 2004 às 20:16
infelizmente tambem tenho pessoas que passaram na minha vida, pessoas que eu julgava serem minhas amigas que mudou bastante a minha maneira de estar com os outros. obrigada pela visita! beijossofia
(http://www.culturajovem.blogs.sapo.pt)
(mailto:omeublog1@sapo.pt)


De Anónimo a 8 de Outubro de 2004 às 18:45
:)trintapermenente
</a>
(mailto:ola1970@sapo.pt)


Comentar post