Segunda-feira, 27 de Setembro de 2004

Teoria do “Desenrasca”

constr.gif

A diversidade cultural, social, hábitos e costumes espalhada pelo mundo fora faz com que os mortais de diferentes nacionalidades reajam de forma diferente a variados aspectos da vida. Laboral e não só.
É fascinante como as pessoas do mesmo país, de uma forma ou de outra reagem a determinadas situações da mesma forma, como que se estivesse enraizado algo ou qualquer coisa que faz com que as pessoas sejam idênticas (generalizando). A sociedade tende a seguir as regras e costumes criadas por si próprios.
Para quem esteja habituado a trabalhar com pessoas de outras nacionalidades facilmente compreende e conhece as dificuldades que por vezes se criam.

A teoria do “desenrasca” está para os portugueses como o mel está para a garganta dum qualquer mortal com rouquidão.
Em qualquer situação, e neste caso refiro-me às laborais, os portugueses encontram sempre forma de dar a volta e seguir em frente. Um problema surge e duma maneira ou de outra, lá “desenrascamos” a sua resolução, seja ela (a resolução), por métodos convencionais, regras e procedimentos, ou aplicando a derradeira teoria do; não dá? Bom..então desenrasca-te, mas resolve-me esta merda!
Outros, regem-se por regras e nada mais. Trabalha-se com os Alemães e é o que se vê. Está normalizado? Se sim, ok, seguimos o procedimento. Se não? Olha, se não: Unglück (azar), nada feito!
Os Franceses deparam-se com um problema fora do comum e é logo; Oh mon Dieu! Et maintenant, Qu’es que nous pouvons faire? Désolée...
Já os “nuestros hermanos” são mais semelhantes aos Portugueses, desenrascam-se, digamos assim.
Os Italianos são manhosos, desenrascam-se mas por vezes com demasiados artifícios.


No entanto, é preciso reter que muito “desenrasca” às vezes dá merda. O hábito faz o monge (lá diz o povo).

Pessoalmente não contexto, nem uns, nem os outros. Ambos têm a sua razão. São simplesmente diferentes formas de estar.



Vox populi, vox Dei
(Voz do povo, voz de Deus)


Nota final: O amigo Carlos Tavares (Blog o Micróbio) foi muito perspicaz na análise do artigo “Traços” (23/Setembro). Deu-se ao trabalho de investigar e descobriu a “armadilha” que tinha preparado para vós. De facto o quadro do meio (quadro 2) são mesmo os olhos de Zeus (El Ojo de Yahvé (Dios-Zeus)).
Os restantes comentários, comprovam de facto que a mesma imagem vista por olhos diferentes transmite sensações e estados de alma diversos.


Fiquem bem,
publicado por Zeus às 09:50
link do post | comentar | favorito
|
11 comentários:
De Anónimo a 28 de Setembro de 2004 às 09:20
Na vida que não se conseguir desenrascar nada feito!! Olha aqui fica um convite para visitares um cantinho novo sexolikos.blogs.sapo.ptdiabinho
(http://sexolikos.blogs.sapo.pt)
(mailto:sexolicos@sapo.pt)


De Anónimo a 27 de Setembro de 2004 às 23:18
Pois o português..é na do derenrrascar...nada afazer...está no sangue... Abraço; WBwhiteball
(http://mocho.weblog.com.pt)
(mailto:isabelsmartins@netvisao.pt)


De Anónimo a 27 de Setembro de 2004 às 20:02
É verdade que os Portugueses são o povo do
"desenreacanso"!... Os italianos chamam aos borlistas estúpidamente (ou não??)"Il Portuguesi"... Bom mas esqueçamos isso... Somos o que somos e mesmo assim gosto de ser Portuguesa!
Uma pequena nota - "Unglück" quer dizer desgraça, má fortuna em Português; "Pech" quer dizer azar! :) M.P.
(http://sabem.blogspot.com)
(mailto:mnpta@netcabo.pt)


De Anónimo a 27 de Setembro de 2004 às 19:30
porque que quando nos podiamos distinguir, os espanhois nos foram imitar...? continua assim zeus ****sofia
(http://www.culturajovem.blogs.sapo.pt)
(mailto:omeublog1@sapo.pt)


De Anónimo a 27 de Setembro de 2004 às 19:30
porque que quando nos podiamos distinguir, os espanhois nos foram imitar...? continua assim zeus ****sofia
(http://www.culturajovem.blogs.sapo.pt)
(mailto:omeublog1@sapo.pt)


De Anónimo a 27 de Setembro de 2004 às 17:20
Gostei desta tua análise à teoria do desenrasca. Mas é que isto já é um problema dificilmente ultrapassável. Às vezes não resulta e outras vezes resulta ... sem que nós entendamos bem porquê. Mas não sabemos trabalhar doutra forma. Bjslique
(http://mulher50a60.weblog.com.pt)
(mailto:lique2@sapo.pt)


De Anónimo a 27 de Setembro de 2004 às 14:42
Sempre ouvi dizer que uma mulher enrrascada é pior que um policia bêbado!!!!! Vivam os desenrrascas!inconfidente
(http://inconfidencias.blogs.sapo.pt)
(mailto:inconfidencias@sapo.pt)


De Anónimo a 27 de Setembro de 2004 às 14:25
Se não fosse o desenrasca não sei o que seria de todos nós!! Uma mão lava a outra... Voos docesBorboleta
(http://devaneiosconstantes.blogs.sapo.pt)
(mailto:devaneiosconstantes@sapo.pt)


De Anónimo a 27 de Setembro de 2004 às 12:41

Se dá, Zeus, se dá... Fazer de novo, deitar tudo a baixo, fazer com (novo) método, nunca ocorre a um português. Não. Desenrasca-se a coisa e pronto. Depois dá aquilo que dá. Basta ver como até o nosso governo acaba por fatalmente lançar mão às técnicas tradicionais do desenrasca: concurso de professores, ou a arte de desenrascar as colocações à mão. Xiça! Beijinho pa ti, Zeus!

LibeLua
(http://oblogdalibelua2.blogs.sapo.pt/)
(mailto:libelua@sapo.pt)


De Anónimo a 27 de Setembro de 2004 às 11:29
Nós os tugas adoramos viver sobre a pressão do derenrasca... hehehehepolittikus
(http://polittikus.blogspot.com)
(mailto:pp@sapo.pt)


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


.posts recentes

. Emoções

. Melhor Mãe do Mundo

. Cavatina

. Espelho

. Devotos

. Mas...

. Renascer

. Regras do Jogo

. Os nossos pensamentos

. Caminhos

.arquivos

. Outubro 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds