Segunda-feira, 11 de Julho de 2005

São só cinco minutos

Esta prosa dedica-se exclusivamente àqueles que pretendem perder um bocadinho de tempo das suas vidas e descansar. Flutuar na imaginação, viajar à velocidade do pensamento e libertar-se por momentos da azafama da sua vida. Os outros, por favor, retirem-se deste espaço divino.

Aos que pretendem participar nesta experiência, relaxem, descontraiam-se, preparem-se para algo maravilhoso. Unicamente necessitam de concentração e deixar a prosa fluir-vos no âmago do vosso espírito.
O local onde se encontram deve estar isento de ruídos que vos perturbem, pessoas ou objectos que causem algum tipo de mal estar.

maresia.JPG

Muito bem, vamos lá então tentar concentrar-nos. Descontraidamente começamos a sentir o peso do nosso corpo repousando na cadeira, como que nada mais à nossa volta existisse. Neste momento nada mais nos interessa, a não ser sentir o peso do nosso corpo na cadeira. Lentamente vamos apagando tudo do nosso pensamento, vamos tentar ficar unicamente com as palavras que estão a ler, nada mais. Respiramos profundamente, tudo o que nos rodeia está lentamente a desaparecer, a concentração está unicamente nestas palavras, nada mais nos interessa neste momento. Nesta altura, vamos calmamente criar na nossa mente uma melodia que nos transmita serenidade e bem estar. Estamos só nós, a melodia e as palavras, nada mais. Paulatinamente todo o nosso peso vai começar a desaparecer, uma sensação de leveza e bem estar inunda-nos o pensamento. Sentimo-nos leves, libertos, a melodia transmite-nos bem estar. Começamos também a sentir um leve odor a maresia, como quando estamos sentados à beira mar, ignorando o que nos rodeia. Leves e libertos sentimo-nos agradavelmente bem. Sem preocupações, simplesmente estamos vivos.
Deixamo-nos estar neste estado de bem estar durante uns segundos, minutos, o tempo que necessitarmos.

Lentamente vamos começar a voltar à realidade. Primeiro trazemos aqueles que mais gostamos. Depois as coisas que mais nos agradam. Mansamente vamos arrumar a nossa mente. A musica ainda lá está, assim como todos os cheiros que criámos.
Agora, vamos tentar colocar as nossas ideias, os nossos projectos em dia. Vamos dar prioridades às coisas que devemos ou devíamos fazer. Vamos organizar tarefas do dia à dia. Calmamente, sem pressas, com consistência.
Vamos agora, voltar ao nosso mundo. A musica e os cheiros podem ficar.

Foram só cinco minutos.

Pax facta est
(Fez-se a paz)


Fiquem bem,
publicado por Zeus às 11:03
link do post | comentar | ver comentários (18) | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


.posts recentes

. Emoções

. Melhor Mãe do Mundo

. Cavatina

. Espelho

. Devotos

. Mas...

. Renascer

. Regras do Jogo

. Os nossos pensamentos

. Caminhos

.arquivos

. Outubro 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds