Quarta-feira, 12 de Outubro de 2005

Intenso, demasiado intenso

vulcao.jpg

Todos nós possuímos no âmago do nosso ser, bem nas profundezas da nossa alma, algo de forte, poderoso, qualquer coisa desconhecida no entanto reconhecida, que por vezes não se manifesta durante o decurso da vida, ou melhor, só em circunstâncias muito especiais se declara.
Sabemos da sua existência, sentimos que podemos ser algo mais, que qualquer coisa especial se encontra reservada, fechada dentro de nós.

Às vezes, um pequeno pormenor, algo, uma música, um acontecimento na vida, uma pessoa, uma situação, faz despertar em nós a magnificência do nosso ser, mudando para sempre a nossa vida. É nesse momento que atingimos o equilíbrio, que verdadeiramente passamos a conhecer-nos a nós próprios. Atinge-se a plenitude do nosso próprio conhecimento. Somos livres.
Felizes daqueles que conseguem libertar-se.

São os momentos intensos e únicos na vida dos mortais.


Felices, quibus usus adest.
(Felizes, aqueles a quem a experiência ajuda)


Fiquem bem,
publicado por Zeus às 10:03
link do post | comentar | ver comentários (12) | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


.posts recentes

. Emoções

. Melhor Mãe do Mundo

. Cavatina

. Espelho

. Devotos

. Mas...

. Renascer

. Regras do Jogo

. Os nossos pensamentos

. Caminhos

.arquivos

. Outubro 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds